sexta-feira, 1 de julho de 2011

Eterna Gratidão!

Sei que será uma tarefa muito difícil, talvez impossível, nominar todas as pessoas que fizeram parte da minha recuparação. Mas, preciso de alguma forma manifestar meu carinho, admiração, respeito e, acima de tudo, eterna gratidão! Através destes nomes, presto minha homenagem a todos os profissionais da saúde, sinto, realmente, não conseguir nominar um a um, por serem muitos os que a mim dedicaram atenção e cuidado. Entretanto, peço que se sintam representados, só tenho a oferecer um abraço e meu Muito Obrigado!
- Dr. Ourique;
- Dr. Salles;
- Dr. Ricardo;
- Dr. Eliseu;
- Dr. Sônia;
- Dr. Andreta;
- Dr. Leonardo ( Neneco);
- Dr. Heron;
- Dr. Noal;
- Dr. Paulo;
- Dra. Jamile;
- Dra. Aline e a Patrícia;
- Dra. Cristiane;
- Dr. Francisco e a Clarissa;
- Dra. Maria da Graça;
- Dr. Adriano;
- Dr. Leandro;
- Dr. Ricardo (neuro);
- Setor do Pronto Socorro do Hospital de Caridade de Santiago;
- Setor do Pronto Socorro do Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo - SM;
- Setor de Enfermagem dos Blocos Cirúrgicos do Hospital de Caridade de Santiago (HCS) e do Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo - SM (HCAA);
- Setor de Enfermagem da Unidade de Tratamento Intensivo, do HCS;
- Setor de Enfermagem das Unidades 300 e 500, do HCS;
- Setor de Enfermagem das Unidades 700 e ala infantil, do HCAA;
- Técnicos dos setores de Radiologia, Tomografia, Ultrassonografia, Ressonância, Cintilografia etc, do HCS e do HCAA;
- Setor de Manutenção e Limpeza do HCS  e HCAA;
- Aos meninos da portaria, especial abraço ao amigo José;
- Às meninas dos laboratórios, em especial agradecimento à Circe;
- À estagiária de enfermagem, do HCS, amiga Michele;
- Aos amigos(as) enfermeiros(as) e/ ou técnicos(as) em enfermagem do Pronto Socorro do HCS:
Mircea;
Jo;
Marcelo;
Alice;
Valmir;
Aninha;
Nathan;
Bruninha;
etc.
- Às auxiliares administrativas do Pronto Socorro do HCS.
Renascer para vida dá trabalho, nem sempre conseguimos e sem vocês jamais teria sido possível. Vocês fazem da profissão doação, abdicação, entrega...com vocês realmente renasci, porque renovei e até mesmo descobri, valores adormecidos!
A listagem é grande, mas, como disse está incompleta, esta é uma representação.
Os esforços foram grandes para me "salvarem", teve momentos que acho que desafiei a própria medicina.
Ou essa turma toda é competente pra caramba, ou o andar de cima (ou o subsolo,rsrsrs) estava superlotado!
Muito, muito obrigada por tudo!
Ana Paula

Capítulo, temporariamente, encerrado!

Acabei de chegar de uma consulta médica, com o amigo Dr. Paulo, ele acaba de me dar "alta".
Confesso, estou tomada pelas lágrimas...era o momento em que eu mais esperava, mas, acabo de perceber que não estava preparada para ele.
Após, 15 meses e 18 dias um capítulo, bastante doloroso, se encerra.
Entretanto, junto com a dor vieram os laços de amizade, de compaixão, de solidariedade, de respeito, de admiração, de companheirismo etc. Imaginem vocês a convivência que tivemos ao longo desse tempo, a princípio diariamente e nos últimos 2 meses, 3 vezes por semana. Eram inevitáveis as brincadeiras, as piadas, os desabafos...
E agora?
Capítulo encerrado, página virada, temporariamente venci as consequências do acidente, mais adiante ainda tenho cirurgias...mais adiante!
Mas, e essas pessoas?
Esses amigos jamais serão esquecidos, fizeram parte da minha história, me levantaram nos momentos de dor, fizeram eu acreditar que ía passar, arrancaram um sorriso quando a lágrima caía, foram anjos da guarda!
Não sei como, nem se há maneira de agradecê-los, nem tenho como nominá-los porque foram muitos, alguns mais próximos, mas, todos importantes, entretanto, eles saberão ao ler e sentirão meu Muito Obrigado e minha Eterna Gratidão.
As lágrimas de hoje remetem a muitas razões... felicidade por ter vencido, tristeza e insegurança por não vê-los mais semanalmente.
Não sei como vai ser, parece loucura, mas, acho até que vou passar de vez em quando dar um Oi para a galera.
Em um outro texto escrevi que o ser humano se adaptava a tudo...Verdade! Me adaptei até à situação/ papel de paciente, rsrsrsr...
A cabeça da gente é mesmo complicada!
Ana Paula

Fé e/ ou Religião?

Acredito, que se pode ter fé sem que se tenha uma religião.
E quando falo isso as pedras caem sobre mim, simplesmente porque as pessoas não entendem, mas, já explico!
Ao meu entender, fé é tudo aquilo que você acredita, crê, se agarra, suas bases, seu consolo etc.
Religião é a manifestação de sua fé, publicamente, perante dogmas, ritos, enfim, o nome que dão para o que você acredita (e como vem surgindo novos nomes, entretanto, para um único Deus, rsrs).
Contudo, nem sempre encontramos uma Religião a seguir, ou seja, que melhor caracterize nosso Deus e o que ele representa na nossa vida, ou no que acreditamos, no que nos faz levantar da cama e ter esperança. Mas, isso de forma alguma quer dizer que não temos fé, que somos discrentes ou ateus.
Só porque não me viram na Igreja, Templo, Terrero ou sei lá o nome de que irão chamar, não quer dizer que não carrego uma força que me move e faz resistir inclusive a essas acusações, rsrsrsr.
Até porque, observo muita gente "papa óstea", que passa bastante tempo na Igreja ou em outros Templos de oração, tendo atitudes não muito "solidárias" com os irmãos, sendo mesquinhas, invasivas à vida e família alheia, inventando "fofoquinhas" e gerando intrigas entre as pessoas etc. Daí me pergunto a razão pela qual procuram a Igreja, ou melhor, o que fazem dentro dessas Igrejas? Ou, imagina se não participassem de uma?
É meus amigos, as vezes a Igreja serve apenas como cortina para tapar a podridão que se esconde dentro do coração. 
Nem se quer se escuta "A Palavra", entra por um ouvido sai pelo outro, bom, como não participo, não sei o certo o que fazem lá, sei que não tem ajudado muito, pois, pelo número de Igrejas que observamos abrirem as portas todo dia, pelo número de "fiéis" que se encontram nas missas, cultos etc, é inversamente proporcional aos problemas de relacionamento nos lares e ambiente de trabalho (sem falarmos nos problemas mais sérios).
Então, me deixem quieta com minhas crenças até que eu encontre lugar para expressá-las, até porque pelo que tenho visto de hipocresia e falsos valores, "vendidos em nome do Senhor", ficarei falando com meu Deus em casa mesmo!
Ana Paula