terça-feira, 16 de agosto de 2011

Montanha Russa!

Nunca pude entender porque não gosto de montanha russa.
Hoje, no caminho para o trabalho, vim comparando-a com a vida da gente.
Seus sobes e desces, suas guinadas, seus giros, seus sustos, seus degraus na subida, seus balanços, suas bruscas quedas, suas surpresas, provocantes vertigens, ataques de risos, ou de choros, ou de náuseas, enfim, as mais variáveis sensações.
Tudo muitíssimo parecido com o que acontece na vida da gente, o inesperado, o improvável, o incálculável, o imensurável, o ilógico, o estúpido, o aterrorizador, o amedrontador, o surpreendente, o mágico etc.
O subir devagar e o descer bruscamente sempre foi a parte que mais me incomodou, continua me incomodando e continuará a me incomodar.
A inconstância da velocidade, hora rápida, hora lenta, mais aqueles balanços e giros me deixa louca, rouba o equilíbrio da vida. Tudo é uma simples e doida comparação, rsrsrsrs...mas, não gosto de montanha russa!
Gosto de segurança, constância, previsão e lógica, nem sei porque escolhi essa profissão, pois, deveria estar nas ciências exatas, rsrsrsrsr!!!!
Ana Paula