quinta-feira, 29 de setembro de 2011

7 de Outubro...

Volto a falar em política, pela importância em nossas vidas.
7 de Outubro é o prazo máximo para filiações em partidos políticos para todos aqueles que tem a intenção em candidatar-se a um cargo eletivo em 2012.
Desde já, ficamos na torcida, para que surjam candidatos de ficha limpa e com verdadeiros propósitos em servir ao povo.
Contudo, parece que a partir desta data teremos uma idéia, uma projeção, de quais opções teremos para 2012.
Boa sorte a todos nós!
Rsrsrsr...
Ana Paula

...

"O cara faz a panela e não faz a tampa,rsrsrrsrssrr!"

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

...

"O diabo não vem mas, manda seus filhos!"

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Rubem Alves...

"A saudade é o bolso onde a alma guarda aquilo que perdeu"

Santa Maria

Ah, Santa Maria!
Quanta saudade dos momentos que lá vivi...
Hoje, só retorno à cidade, em que tão feliz fui, em que tantos planos fiz, para consultas médicas, exames, revisões etc.
Ah, Santa Maria!
Terra das oportunidades, da cultura, do desenvolvimento, do progresso, entre outras mil coisas que só a juventude sabe descrever, rsrsrsrs...
Saudade do que não volta, saudade do que já passou, saudade do que não aconteceu, saudade do que só no imaginário viveu...
Ana Paula

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Hua...cansada, mas, missão cumprida!

Dia longo e cansativo, mas, encerro-o com sentimento de missão cumprida.
Entrega de pareceres aos pais de meus alunos/ amigos/ mestres, na verdade a mim mesma. Retorno do trabalho de um trimestre.
Trocas e durante as trocas a recompensa!
Palavras que transmitem gratidão, consideração, respeito, valorização pessoal e profissional.
Dias como este de hoje, fazem a gente seguir em frente!
Que puxem o tapete, que chutem a bola nas minhas costas, façam o que quiserem que nada irá me derrubar, pois, tenho a certeza, a convicção e hoje a confirmação de que estou agindo corretamente.
Quem usa de conhecimento científico, unido à princípios éticos e valores morais no exercicio profissional colherá apenas bons resultados!
Ana Paula

domingo, 25 de setembro de 2011

Exercícios diários...

Tenho realizado alguns exercícos diários, para aumentar a tolerância, a paciência e a capacidade de compreender, muitas vezes, o incompreensível.
O exercício de reflexão sobre seus próprios atos e os atos de outras pessoas com quem convivo podem te levar a dois caminhos, ou ao crescimento pessoal, ou a loucura. Pois, o ser humano é complexo demais para ser compreendido, é uma caixinha de surpresas que nem Freud explica, rsrsrsrs...
São tantas as diversidades na personalidade, no caráter, na bagagem de príncípios éticos e valores morais, hora tudo isso é admirável, enriquecedor, hora torna a convivência harmônica um grande desafio.
Escolhi trabalhar com pessoas, com o público em geral, justamente pelo encantamento que me causavam, contudo, fico na torcida para que eu não mude de idéia frente às dificuldades do conviver.
Que eu possa continuar acreditando no potencial das pessoas e na sua capacidade em promover o bem. Que eu continue a despresar atitudes mesquinhas e medidas pelo "umbigoísmo" e como me disse, no dia de minha formatura do ensino médio, a Irmã X: "- Não deixe que o mundo te corrompa..."
Amanhã, segunda-feira, tudo recomeça e as surpresas?
As surpresas pela frente! Algumas boas, outras nem tanto...
Ana Paula

Chico Xavier...

Fico triste quando alguém me ofende, mas, com certeza, eu ficaria mais triste se fosse eu o ofensor... Magoar alguém é terrível!

sábado, 24 de setembro de 2011

Para pensar...Chico Xavier

A sua irritação não solucionará problema algum...
As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas...
Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar.
O seu mau humor não modifica a vida...
A sua dor não impedirá que o sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus...
A sua tristeza não iluminará os caminhos...
O seu desânimo não edificará ninguém...
As suas lágrimas não substituem o suor que você deve verter em benefício da sua própria felicidade...
As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama de simpatia por você...
Não estrague o seu dia.
Aprenda a sabedoria divina,
A desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo sempre...
Para o infinito bem!

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

23...

Hoje, início da primavera, aniversário do meu pai.
Desejo de vida, de vida em abundância e que se renove a cada primavera.
Oh meu velho, te amo, muito, tanto, demais...
Ana Paula

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

A gente deveria ter cara de primavera, rsrsrsr...

Deveríamos ter cara de primavera, mas, infelizmente, nem sempre é possível, ou não fazemos força para isso.
Pensem comigo, se ao encontrar as pessoas, seja lá em casa, no trabalho, no clube ou nos mais diversos círculos sociais, pudéssemos ver caras alegres, receptivas, dispostas, de bem com a vida, com vontade de viver e de viver bem...poxa vida, como seria tudo diferente.
Mas, o que geralmente encontramos são pessoas com cara de inverno, de tormenta, de geada, de frio que queima e afasta.
Bom, amanhã, chega a primavera, tenho esperança que ela mande o inverno e seus ranços embora e traga toda a energia positiva típica de sua estação.
Ana Paula 

Cara de Primavera...

Hoje o dia está com cara, jeito e cheiro de primavera, embora ainda não seja.
Merecemos, após alguns dias de frio e chuva, e, também, de um inverno rigoroso como o nosso.
As ruas estavam cheias, as pessoas comunicativas, as crianças brincando pelas praças...
Tudo fica mais alegre, tudo se enche de vida, de colorido, de aromas, de barulhos!
Que se conserve este tempo bom!
Ana Paula

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

E tudo volta ao normal, ou quase, rsrsrrsrs...

Hoje, quarta-feira com cara de segunda, a vida tentou retomar o caminho, entretanto, devagar, rsrsrsrrsr...
Parece que o relógio parou e que todos os problemas resolveram estourar.
Um verdadeiro teste de fogo, para ver se realmente honrávamos o hino riograndense, tantas vezes cantado na última semana.
Problema não tem hora para chegar, não tira férias e não faz feriado, muito menos feriadão, rsrsrsr...
O difícil é quando todos batem na tua porta no mesmo dia, na mesma hora e sem que você esteja esperando por eles, até porque você nem é a responsável pela resolução dos mesmos.
Mas, é isso aí amigos, prova de que a vida recomeçou, de que há vida após semana farroupilha, rsrsrsrrs!!!
Ana Paula

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Sem comentários...

20 de Setembro!
Que se atire a próxima Semana farroupilha, rsrsrsrs...
É bom demais viver neste pago!
Ana Paula

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Saga Farroupilha...

Que possamos renovar, nesta Semana Farroupilha, valores éticos e princípios morais dos farrapos, os quais lutaram tanto por respeito a este povo e a este chão.
Não basta, somente nesta semana, bailarmos, aplaudirmos o folclore e degustarmos a culinária gaúcha.
Precisamos, sim, lembrar da saga farroupilha em nosso dia a dia e fazer juz em viver nesse pago.
Mostrar que o sangue derramado não foi em vão, que aqui ainda corre o sangue farrapo.
Ana Paula

domingo, 18 de setembro de 2011

Glaucus Saraiva...

Chimarrão
Amargo doce que eu sorvo
Num beijo em lábios de prata.
Tens o perfume da mata
Molhada pelo sereno.
E a cuia, seio moreno,
Que passa de mão em mão
Traduz, no meu chimarrão,
Em sua simplicidade,
A velha hospitalidade
Da gente do meu rincão.

Trazes à minha lembrança,
Neste teu sabor selvagem,
A mística beberagem,
Do feiticeiro charrua,
E o perfil da lança nua,
Encravada na coxilha,
Apontando firme a trilha,
Por onde rolou a história,
Empoeirada de glórias,
De tradição farroupilha.

Em teus últimos arrancos,
Ao ronco do teu findar,
Ouço um potro a corcovear,
Na imensidão deste pampa,
E em minha mente se estampa,
Reboando nos confins ,
A voz febril dos clarins,
Repinicando: "Avançar"!
E então eu fico a pensar,
Apertando o lábio, assim,
Que o amargo está no fim,
E a seiva forte que eu sinto,
É o sangue de trinta e cinco,
Que volta verde pra mim.

sábado, 17 de setembro de 2011

João Simões Lopes Neto...

Sou gaúcho forte, campeando vivo
Livre das iras da ambição funesta;
Tenho por teto do meu rancho a palha,
Por leito o pala, ao dormir a sesta.
Monto a cavalo, na garupa a mala,
Facão na cinta, lá vou eu mui concho;
E nas carreiras, quem me faz mau jogo?
                                                 Quem, atrevido, me pisou no poncho?

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O Império Contra Ataca

Dom Pedro 2º assumiria o trono do Império, em 1840, sob forte instabilidade institucional. Logo, procurou restabelecer a paz no sul do País, propondo anistia aos rebeldes farroupilhas. Não obteve sucesso.

Foi então que, em 1842, as forças militares do governo federal, comandadas pelo então barão de Caxias (Luís Alves de Lima e Silva), começaram a conter a revolta. É claro, a ferro e fogo.

A revolução Farroupilha chegaria ao fim somente no ano de 1845, com a celebração de um acordo entre o Império e os rebeldes, representados pelo barão de Caxias e Davi Canabarro (outro líder farrapo), respectivamente. De um lado, os revoltosos eram anistiados e os oficiais Farroupilhas eram incorporados ao exército nacional. De outro, os Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina voltavam a fazer parte do império brasileiro. E os charques argentino e uruguaio passaram a ser taxados em 25%.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

República do Piratini




Na década de 1830, os estancieiros do Estado do Rio Grande do Sul viviam uma desconfortável situação econômica. Seu principal produto, o charque (carne-seca), cuja maioria da produção era destinada ao abastecimento do mercado interno brasileiro (particularmente à classe média brasileira que se formava com a exploração de metais preciosos nas Minas Gerais), sofria forte concorrência externa. A carne-seca argentina e uruguaia não era tributada na importação e, portanto, era comercializada a preços competitivos em território nacional, criando dificuldades aos produtores gaúchos. Apesar de inúmeras reivindicações, nenhuma atitude tomou o governo do império.

Por outro lado, crescia no sul do País um sentimento de descontentamento com o poder centralizador do império. É bom lembrar que o Império brasileiro havia sido proclamado em 1822, uma década antes. No Rio Grande do Sul, este movimento era liderado pelo Partido Exaltado - seus integrantes eram chamados de farroupilhas, uma forma pejorativa de dizer que eles se vestiam de farrapos, apesar dos líderes serem estancieiros, o que chamaríamos hoje de fazendeiros. Eles defendiam a instauração do sistema federalista, bem como a substituição da monarquia pelo regime republicano.

Foi então que, em 20 de setembro de 1835, os farroupilhas se rebelaram e, armados, tomaram o poder de Porto Alegre: foi o estopim da guerra. O governo bem que tentou reverter a situação, mas era tarde demais. Em 1836, os farroupilhas proclamaram a República do Piratini. Bento Gonçalvez, líder dos revoltasos, foi conclamado como primeiro presidente.

Processo muito semelhante ocorreria três anos mais tarde, em 1839, no Estado de Santa Catarina. Liderados por Giuseppe Garibaldi e Davi Canabarro, os rebeldes proclamaram a República Juliana. Garibaldi, um aventureiro italiano que dizia lutar contra as injustiças, veio ao Brasil especialmente para ajudar os farrapos. Em Santa Catarina, acabou casando com Anita Garibaldi, uma catarinense que aderiu ao movimento de insatisfação contra o império. Com a proclamação da República Juliana, o movimento estava no ápice. Em 1838 e 1839, o governo das "novas repúblicas" tomou as seguintes medidas:
  • Libertação dos escravos, que haviam participado da revolução
  • Redução dos impostos sobre exportação
  • Restabelecimento do imposto sobre importação de gado
  • Criação de uma fábrica de arreios e uma outra de curtição de couros
  • Promoção do recenseamento da população
  • Instituição da Assembléia Constituinte e do sufrágio universal

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

20 de Setembro...

Em 20 de setembro de 1835, os farroupilhas, liderados por Bento Gonçalves, venciam o confronto da Ponte da Azenha e entravam na província de Porto Alegre. Iniciou-se a Guerra dos Farrapos, o mais duradouro conflito armado da história do Brasil, que resultou na declaração de independência do Estado do Rio Grande do Sul, dando origem à República do Piratini, que durou cerca de sete anos.

A Guerra dos Farrapos, também chamada de Revolução Farroupilha, é o mais longo conflito armado ocorrido em território brasileiro (teve início em 1835 e terminou em 1845). É considerada uma das mais importantes passagens da história do Rio Grande do Sul, um marco da formação social e política do Estado. A importância do dia 20 de setembro é tão grande que em 1978 foi decretado feriado em todo o Estado pela lei estadual 4.453/78.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Início da Semana Farroupilha...

Entre hoje e amanhã, todas as cidades do RS receberão a chama crioula e darão início aos festejos da Semana Farroupilha 2011.
A história da Chama Crioula:
Num ambiente em que a sociedade negava hábitos, costumes e tradições gauchescas, ressurge o sentimento de orgulho das coisas tradicionais que, a rigor, naquele momento só tinham algum destaque quando a Brigada Militar reverenciava a figura do General Bento Gonçalves da Silva, em solenidade que realizava a cada 20 de setembro em frente ao monumento erguido na Av. João Pessoa, em Porto Alegre.
No mês de agosto de 1947, alguns estudantes do Colégio Júlio de Castilhos de Porto Alegre, liderados por João Carlos D’Ávila Paixão Côrtes, fundaram um Departamento de Tradições Gaúchas, junto ao Grêmio Estudantil. O Departamento destinava-se a estimular o desenvolvimento cultural, por meio de reuniões sociais recreativas. Era um movimento estudantil com alunos de diversas camadas sociais e segmentos étnicos, que levantava-se em favor das tradições. O objetivo era achar uma trilha diante da perda da fisionomia regional; combater a descaracterização; reagauchar o Rio Grande. Em suma: procuravam a identidade da terra gaúcha.
Aprovada a idéia, o Grêmio Estudantil do “Julinho”, enviou a Imprensa da Capital, um comunicado, cujo primeiro parágrafo dizia: “O Grêmio Estudantil Júlio de Castilhos, sentindo a necessidade da perpetuação das tradições gaúchas, fundou, aliando aos seus já numerosos Departamentos, o das Tradições Gaúchas, procurando assim, preservar este legado imenso dos nossos antepassados, constituído do amor à liberdade, grandeza de convicções representadas pelo sentimento de igualdade e humanidade”.
No Departamento de Tradições Gaúchas do Grêmio estudantil Júlio de Castilhos decidiram realizar a “1ª Ronda Gaúcha”, que logo passaria a ser chamada de Ronda Crioula. Esta iniciou no dia 7 de setembro, com uma programação que se estendeu até o dia 20 daquele ano de 1947.
O programa previa o acendimento de um Candeeiro Crioulo, o primeiro baile gauchesco que aconteceu no Teresópolis Tênis Club, no dia 20 de setembro à noite, concursos de trajes regionais, palestras, concurso literário e uma série de momentos eqüestres. A decoração do local era feita de apetrechos campeiros (laços, guampas, pelegos, ninhos de João-de-Barro) além de um fogo-de-chão, onde se esquentava água para chimarrão e assava-se uma carne.
Participam como convidados especiais o jornalista e escritor Manoelito de Ornellas e o desenhista de motivos campeiros e declamador gauchesco, Amândio Bicca. A eles coube julgar os gaúchos e as prendas mais tipicamente vestidos, sendo que a presença do ilustre historiador Manoelito de Ornellas, no baile, causou forte impressão ao proferir um inflamado discurso às causas regionalistas, manifestando sua crença naqueles jovens e nos objetivos a que se propunham alcançar. À beira de um verdadeiro fogo-de-chão, mateando e tomando café-de-chaleira, Barbosa Lessa ventilou a idéia de fundar uma agremiação civil gauchesca. Iniciava-se aí o tradicionalismo como força viva popular.
Esta Ronda Crioula foi, na verdade, a precursora da Semana Farroupilha, oficializada somente 17 anos mais tarde, através da Lei Estadual 4.850, de 11 de dezembro de 1964.
Paixão Côrtes, que dirigia o Departamento foi procurar o Presidente da Liga de Defesa Nacional e disse-lhe que gostaria de retirar uma centelha do Fogo Simbólico da Pátria no momento da sua extinção no dia 7 de setembro e transportá-la até o Colégio Júlio de Castilhos. Lá acenderia um candeeiro típico, num altar cívico como parte das comemorações da Ronda Gaúcha, no que foi autorizado.
Naquele ano de 1947, a Liga de Defesa Nacional, presidida pelo Major Darci Vignoli incluiu na programação alusiva à Semana da Pátria, a transladação dos restos mortais do General Farroupilha David Canabarro, de Sant’Ana do Livramento para o Panteão da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre. Para este acontecimento tão importante, entendeu o Major Vignoli que era do maior significado cívico que a guarda de honra fosse composta por uma representação de gaúchos tipicamente trajados, que traduzisse a alma da terra e o espírito farroupilha. Pessoas que lembrassem os tempos gloriosos dos nossos estancieiros e suas peonadas, que enfrentaram durante 10 anos todo o Império.
Diante da inexistência de uma representação com estas qualidades, o Presidente da Liga solicitou ao Departamento de Tradições do “Julinho” um piquete de gaúchos para montar guarda à urna com os restos mortais do grande Herói Farrapo.
Com muito custo Paixão conseguiu mais cinco jovens para a empreitada, totalizando oito componentes.
Estava formado o Piquete da Tradição, grupo esse que passaria para a história, no 1º Congresso realizado em julho de 1954 em Santa Maria, quando foi batizado como o “Grupo dos Oito”.
Próximo da meia-noite do dia 7 de setembro de 1947, os jovens, João Carlos D’Ávila Paixão Côrtes, Cyro Dutra Ferreira e Fernando Machado Vieira, devidamente montados, aguardavam junto a Pira.
Chegando o momento da extinção do Fogo Simbólico da Pátria, foram chamados para a retirada da centelha, conforme haviam acordado. Paixão Côrtes subiu ao topo da Pira com um archote improvisado, feito de estopa embebida em querosene presa a ponta de um cabo de vassoura e solenemente acendeu aquela que seria a primeira Chama Crioula. Dali, os três cavaleiros, conduziram a galopito a centelha até o “Julinho”, onde acenderam o Candeeiro Crioulo.
A Chama Crioula é o fogo que simboliza fertilidade, calor, claridade, ardor, paixão, hospitalidade e coragem. Simboliza, enfim, a Tradição Gaúcha. Representa o gaúcho idealizado no espírito heróico dos Farroupilhas, com os ideais de justiça e liberdade, visando a aproximação dos povos.

Semana Farroupilha...

REVOLUÇÃO FARROUPILHA
                Episódio considerado como marco fundador da identidade regional, a Revolução Farroupilha teve início em 1835 com a tomada de Porto Alegre. Vale estudar as causas dessa revolução e o papel que a maçonaria desempenhou no fomento do conflito. A figura de Antonio de Souza Netto que patrocinou a proclamação da República Rio-Grandense (1836) merece ser bem estudada. Bandeira e Hino o hino da República Rio-Grandense foram uma conseqüência da proclamação de Netto. O episódio da tomada de Laguna e a criação da República Catarinense (1839) merecem destaque pelo significado político: os farroupilhas pretendiam implantar no Brasil uma República Federativa, integrada pelas províncias autônomas. O fim da revolta no ano de 1845, sem que os objetivos fossem alcançados, mas com conquistas importantes consubstanciadas naquilo que passou para a história como Paz de Ponche Verde, assinada nos campos de Dom Pedrito.

4 meses de blog!

1.569 visualizações, inúmeros e-mails trocados, algumas reflexões lavantadas;
Temas mais polêmicos, menos polêmicos ou nem um pouco polêmicos;
Pontos de vista marcados pela personalidade forte, combativa, polêmica, argumentativa, insistente;
Opiniões de quem tem caráter e uma vida baseada em princípios éticos e morais.
Quem gostou, gostou...
Quem não gostou, não precisava gostar...
Precisava apenas pensar sobre alguns temas do dia a dia.
Obrigado a todos pelas espiadinhas, pelos e-mails e pela oportunidade de crescimento através das trocas!
Um abraço, 
Ana Paula

1 ano e 6 meses

Dia 13 de setembro, um ano e seis meses, continuo a contar o tempo, mesmo sem querer...
Dia 13 sempre me faz lembrar...
Não sei por quanto tempo será assim, ou se um dia deixarei de lembrar.
Enquanto tiver cicatrizes, acredito que contarei os dias em que tudo mudou.
Ana Paula


segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Fernando Pessoa...

"Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!"

domingo, 11 de setembro de 2011

Neidinha...

"Quem te machuca te faz forte, quem te critica te faz importante, quem te inveja te faz valiosa"

sábado, 10 de setembro de 2011

Tristeza e Solidão... Autor Desconhecido

"Bateram á minha porta
Fui abrir
Era a tristeza que vinha
Para comigo morar
Veio para me fazer companhia
Na minha solidão
Com ela desabafo
O que sofre o meu coração
Com a tristeza dou me bem
Com a solidão melhor
Com elas falo de mim..."

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Para Pensar... Paulo Freire

"Ensinar exige a convicção de que a mudança é possível"

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

7 de Setembro

"Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,"

Deixo a interpretação a cargo dos amigos...
Para mim, nos dias de hoje, deitado está o povo, curtindo um som e tomando um sol,rsrsrsrsr...e é bom que fique assim, relaxado, descansado, ignorando a todos os problemas do país, pois, quanto mais ignorante, mais fácil de ser governado.
Ana Paula

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Resposta aos amigos...

Caros amigos!
Tenho recebido alguns e-mails, questionando-me sobre a mudança repentina em meus textos e solicitando que eu volte a escrevê-los da maneira como escrevia-os, pois, o objetivo do blog era justamente provocar reflexões a respeito de questões da vida cotidiana.
Pois, bem amigos, como perceberam mudei e, inclusive, exclui alguns dos textos já postados.
Quando se vive numa sociedade que não reconhece os conceitos de democracia, muito menos, de liberdade de expressão, o negócio amigos e calarmos a boca e colocarmos vendas ou viseira nos olhos, como cavalinho que puxa carroça, caso contrário, você está ferrado, porque o sistema se volta contra você e o sistema é podre.
Contudo, queridos amigos, agora tentarei postar apenas poemas, músicas e materiais que fazem "bem a alma",  pois, pensar/ refletir é desnecessário, tem quem pense pela gente, rsrsrsrs...
Ana Paula

...

O palhaço só é palhaço enquanto tiver público/ platéia!
Ana Paula

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Um pouco mais de Mário, agora misturado comigo, rsrsrsr!

"Reflexão de Lavoisier ao descobrir que lhe haviam roubado a carteira: nada se perde, tudo muda de dono."
Participação minha: até nossas idéias e projetos quando percebemos mudam de dono, o famoso ditado popular "prestar continência com o chapéu dos outros" está cada vez mais comum e praticado sem escrúpulo algum.
Ana Paula

Mário Quintana...

"A arte de viver é simplesmente a arte de conviver ... simplesmente, disse eu? Mas como é difícil!"

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

SÊ...Pablo Neruda

Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.