sexta-feira, 20 de maio de 2011

Mas, bah tchê!!!

Gosto das coisas do Rio Grande! Da nossa história, da nossa música, das nossas paisagens (acho que fomos presenteados por tantos lugares bonitos), da garra de nossa gente etc.
Mas, bah tchê! tem umas coisas que me deixam pensativas...será que não podemos ser "bagual" só nas letras de uma música ou nas lidas campeira que exigem força?A questão é que tenho visto muito gaúcho levando a história ao "pé da letra", representando os personagens das letras na vida real, fazendo das pessoas as seu redor seus "animais de doma" e o pior, meus amigos, vangloriando-se, batendo no peito e dizendo: - Porque eu sou gaúcho tchê e fui criado assim!
Não consigo perceber nenhum motivo de orgulho num sujeito assim, "criado assim". Percebo uma grande inversão de valores, isso sim! Vejo o gaúcho como um homem trabalhador, íntegro, honesto, que cuida da família, que quer o bem do próximo, que vislumbra um futuro junto da sua "prenda" e de seus "piás" etc. Mas, não vejo um cara arrogante, agressivo, dominador etc.
Acho que esses são gaúchos importados de outras querências, que ainda não aprenderam a ser GAÚCHOS, rsrsrs...
Ana Paula 

Nenhum comentário:

Postar um comentário