segunda-feira, 14 de novembro de 2011

...

O último dia 13 pegou de surpresa Santiago e região, pois, a BR 287 fez mais uma vítima, dessa vez o carismático Chicão. O sentimento de tristeza tomou conta dos lares, ruas, estabelecimentos, não se fala em outro assunto, tamanha é a indignação com a estupidez e a violência do fato.
Dias, meses e anos passarão e os conterrâneos de Chicão ainda falarão nele, tão grande foi a obra deixada. E não falo somente em obras públicas dada sua carreira política, falo de suas obras enquanto gente, gente como a gente, que não se envaidecia com um cargo ou posição social, que fazia amigos nos lugares onde passava, que gostava das coisas simples da vida, das mesmas coisas que o povo gostava e por isso, ele era a cara do povo.
No último dia 13, milhares de pessoas voltaram seus pensamentos, fizeram suas orações, enfim, fizeram as últimas homenagens. Independente de ideologias partidárias, o povo perdeu um grande aliado!