sábado, 2 de julho de 2011

Noite longa!

Assisti a um filme essa noite, o filme era longo, enredo confuso, diversos coadjuvantes, todos numa mesma trama, protagonista insegura, medrosa, cheia de incertezas em relação ao futuro.
Cenas fortes, basicamente dentro de hospitais e consultórios.
Correntes de orações, pessoas reunidas chorando, sustos, sirenes.
Mostrava outras pessoas também sofrendo, filas, macas etc.
Tinha muita dor...
Também tinha cenas de pessoas sorrindo, muitas pessoas sorrindo, dizendo que ía passar, que era só um tempo,  pessoas contando histórias engraçadas, fazendo todo mundo rir para esquecer da dor, pessoas abraçando as outra, dizendo o quanto eram fortes e que tudo ía dar certo.
Aparecia gente insaciante, querendo saber mais e mais, buscando incansavelmente a cura, escreviam um encaminhamento atrás do outro, outros eram mais tranquilos e tentavam acalmar o choro com palavras de conforto e carinho.
No último capítulo do fime, um abraço entre um médico e a protagonista e ele dizendo: "- É na passada gringa, chega para nos ver..."
Foi um filme longo, uma noite longa, porque na verdade eu estava acordada, lembrando cada rosto, cada procedimento, cada encaminhamento, lembrando cada sentimento e pensando que Passou.
Como tudo nessa vida passa, com mais ou menos tempo, mas, passa.
Este capítulo foi escrito, um pouco pela vida, um pouco por mim e teve final.
Ficaram as cicatrizes, mas, este é assunto para um outro momento!
Ana Paula

Nenhum comentário:

Postar um comentário